domingo, 11 de setembro de 2011

Rio Branco vence e garante vaga na 2ª fase











O Rio Branco garantiu neste domingo sua classificação à segunda fase da Série C do Brasileiro. O Estrelão bateu o Paysandu por 2 a 1, no estádio Arena da Floresta, pela penúltima rodada do grupo A da competição nacional.

Atuando diante de sua torcida e em busca da vitória para se classificar para a segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série C, o Rio Branco começou o jogo com uma postura bem ofensiva e sempre chegava com a velocidade e técnica do meia Testinha. No primeiro lance de perigo do time da casa, Rodrigão aproveitou cruzamento pela esquerda e cabeceou forte, porém, sobre a meta do goleiro Alexandre Fávaro. O Rio Branco pressionava e pouco tempo depois, após “cochilo” da zaga, Testinha ficou livre e antes que chutasse foi interceptado por Jorge Felipe.

O Paysandu chegou pela primeira vez aos oito minutos, quando Potiguar recebeu passe, driblou o adversário e foi derrubado; na cobrança, Camilo subiu mais que a zaga adversária e cabeceou nas mãos do goleiro. Aos poucos o Papão equilibrava o jogo e esboçava fazer o primeiro. Em novo lance do time paraense, Rafael Oliveira não aproveitou lançamento de Robinho e perdeu a chance de poder abrir o placar fora de casa.

O Paysandu tinha maior posse de bola, mas não sabia aproveitar suas chances. Já o Rio Branco, que apesar de não estar mais bem, sempre que descia ao ataque levava perigo ao sistema defensivo do Papão. Foi assim, aos 27 minutos, que saiu o primeiro gol na partida. Após cruzamento de Testinha, Juliano César antecipou e testou forte para o fundo das redes. Minutos depois, o Estrelão ainda ficou reclamando de um pênalti não assinalado do árbitro após queda de Zé Marco na área.

O final do primeiro tempo foi marcado por muita pressão do Paysandu em cima do Rio Branco. Numa das boas chances de criou, Rafael Oliveira só não comemorou o empate pois o goleiro Rafael Córdova apareceu bem e fez boa defesa. Minutos depois, Sidny lançou Tiago Potiguar, que dominou e chutou, porém, apenas sobre à meta, para desespero da torcida do Papão no Estádio.

Após 20 minutos de atraso – iluminação no estádio acabou -, Roberto Fernandes tratou logo de modificar seu time e colocar Josiel, adaptando o esquema tático para três atacantes (Robinho e Rafael Oliveira já estavam em campo). O que se viu no início da segunda etapa foi um Papão disposto a empatar, mas ainda muito confuso dentro de campo e sem saber o que fazer quando tinha a bola em seus pés. Na primeira descida que teve, Thiago Potiguar arriscou de fora da área e à esquerda do gol adversário.

O Rio Branco tratou logo de responder e aos seis minutos por muito pouco não ampliou o marcador. Após contra-ataque, Ley tocou para Testinha, que emendou um chute na entrada da área e carimbou a trave de Alexandre Fávaro. O jogo era lá e cá. Pouco tempo depois o Paysandu respondeu com Araújo, que recebeu na entrada da área e antes de chutar acabou sendo desarmado por Vágner.

Quando o Papão esboçaca o primeiro gol, aos 23 minutos veio a “ducha de água fria”. Após bom passe de Juliano César, Testinha invadiu a área e bateu cruzado, sem chances para Fávaro praticar a defesa. O jogo seguiu equilibrado e aos 39 minutos o Papão descontou com Rafael Oliveira. No final do jogo, Ley ainda desperdiçou um pênalti e a chance de deixar seu time tranquilo no jogo.

Com o resultado, o Rio Branco chegou aos 16 pontos e confirmou a primeira colocação na chave A. Já o Paysandu permanece com 11 pontos e está em terceiro no grupo.

Na última rodada da primeira fase, o Rio Branco irá folgar e aguardar apenas a definição de seu adversário na segunda fase da Série C. Já o Paysandu recebe o Araguaína, no estádio da Curuzu.
Fonte: Futebol do Norte / AFI
Foto: Manoel Façanha.

9 comentários:

Gilson disse...

Até que enfim os paraenses se renderam ao futebol do Estrelão. No bola na torre de domingo (11/09) o comentarista Gerson Nogueira disse que o Rio Branco dominou toda a partida.

Gilson disse...

Será que treino secreto ganha jogo? O Roberto Fernandes fez isso e o que ele ganhou foi um baile do Estrelão.

Gilson disse...

O Zé Marco foi um leão dentro de campo, jogou muito.

Gilson disse...

Que bela drenagem a arena da floresta tem. Choveu a tarde toda e por toda a partida e não apareceu uma poça d'água se quer.

Gilson disse...

O Araújo com 1,5 m ganhou todas de cabeça do lateral esquerdo do paysandu que tem uns 2 metros de altura.

Gilson disse...

Ainda bem que o Josiel entrou no segundo tempo, pois foi um reforço a mais para o Rio Branco, o cara nem pegou na bola.

Gilson disse...

Com Deise Leite narrando não tem blablablá nem chororô, o que tem mesmo é muita emoção para o torcedor!!!
Grande narração hein Deise, valeu.

Gilson disse...

É claro que o Rio Branco não tem uma seleção de craques, mas tem uma competente comissão técnica que sabe armar a equipe para defender e atacar com qualidade e um grupo muito unido, dedicado, concentrado, focado e aguerrido que se uniram em busca de um só abjetivo que é o acesso à série b, e nessas horas tudo isso conta e muito para o sucesso do grupo

Gilson disse...

A imprensa paraense e a própria equipe do paysandu, dizem que o Rio Branco é uma equipe de uma jogada só (bola parada), se eles conhecem essa jogada, por que será que não conseguem parar o Estrelão?
Quem será o burro nessa história?