sábado, 16 de fevereiro de 2013

Clubes reclamam das exigências para realização jogos nos estádios



reuniao-ffac15032013 
Um encontro ocorrido na noite desta sexta-feira, no auditório da Federação de Futebol do Acre (Ffac), tratou da problemática dos laudos dos estádios acreanos.
O presidente Antonio Aquino Lopes, da Federação de Futebol do Acre (Ffac), fez uma abordagem a respeito das exigências imposta pelas autoridades locais para realização de jogos oficiais nas praças esportivas locais. Lopes explicou que trabalha, assim como o Governo do Estado, para cumprir com os requisitos solicitados pelos órgãos competentes após a reunião da quinta-feira (14), mas criticou as exigências exacerbadas das leis brasileiras para a realização de espetáculos, acreditando que tudo isso prejudica diretamente a fomentação do futebol profissional no solo acreano.
Com um jogo marcado para o próximo sábado (23), Aquino Lopes aguarda apenas pelo laudo do Corpo de Bombeiro para a liberação do estádio Florestão, de propriedade da Federação de Futebol do Acre.
- Tudo que o Corpo de Bombeiro solicitou de reparo e ajustes a serem realizados nas dependências do Estádio Florestão foram providenciados, diz ele.
Com o estádio Arena do Juruá vetada para jogos do Campeonato Acreano Chevrolet, o presidente Zacarias Lopes, do Náuas EC, era um dos mais chateados com a situação. O dirigente não poupou crítica às medidas impostas para o fechamento temporário do estádio. Zacarias Lopes ainda usou da palavra para descrever a crise financeira vivida pelo clube, acreditando que a medida prejudica ainda mais os cofres da sua agremiação.
Não diferente dos dirigentes Antonio Aquino e Zacarias Lopes, o presidente do Rio Branco FC, Francisco Leal, usou da palavra para falar das dificuldades de fazer futebol na parte mais pobre do país [Região Norte]. Leal parabenizou cada colega e afirmou que dirigente de futebol acreano é um abnegado.
O vice-presidente do Atlético Acreano, Alzerino Paiva, o presidente do Plácido de Castro, Josué Carvalho e os representantes do Galvez e Andirá EC, também foram solidários às palavras dos dirigentes dos clubes co-irmãos, assim como do presidente Aquino Lopes (Ffac).

Encontro

Os dirigentes do futebol acreano estão querendo audiência pública para tratar dos problemas do futebol. O presidente Aquino Lopes (Ffac) vai procurar lideranças políticas para propor uma audiência na Assembleia Legislativa e Câmara Municipal de Rio Branco.
Lopes explicou que a ideia é debater leis que venham incentivar o fortalecimento do futebol local, além de incentivos fiscais para os clubes.

Mudança

Enquanto o estádio Arena do Juruá continuar vetado pela Justiça, as partidas do Náuas irão ocorrer na capital Rio Branco. O prazo para a conclusão dos ajustes no estádio do Juruá será de aproximadamente um mês, assim o clube enfrentando Rio Branco (23/2) e AC Juventus (09/3) longe de sua torcida. A expectativa da estreia do Náuas diante de sua torcida fica para o dia 24 de março, quando o clube recebe o Andirá EC.

Por Manoel Façanha

Nenhum comentário: