quinta-feira, 28 de março de 2013

Roraima terá estadual com apenas quatro times

O que era ruim ficou ainda pior. Progresso e GAS estão fora do Campeonato Roraimense promovido pela Federação Roraimense de Futebol (FRF). Sendo assim, a competição deve ocorrer com apenas quatro clubes, dos nove filiados, se por um acaso o Roraima decidir aparecer.

Com a desistência confirmada pelo presidente do Progresso, José Tarquinho, ficariam apenas cinco: Atlético Roraima, Baré, Náutico, Grêmio Atlético Sampaio e São Raimundo.

Mas as notícias ruins não param por ai. Ontem à tarde, Rogério Vieira, que tem assumido nos últimos anos a responsabilidade sobre as equipes do GAS, confirmou que não vai mais comandar o elenco no Campeonato Roraimense. Desta forma, restaram apenas quatro clubes.

Para tentar resolver todo esse problema, o presidente da FRF, Zeca Xaud convocou os responsáveis pelos clubes, para uma reunião, às 10 horas, desta quarta-feira, na sede da entidade, no bairro Mecejana.

De acordo com José Tarquinho a desistência do certame ocorreu porque um suposto empresário teria “furado” com o clube, abrindo mão de comandar o elenco do Progresso na competição. Questionado se havia algum contrato assinado, Tarquinho informou que os acertos foram feitos apenas de “boca”.

Já a situação do GAS, se complicou porque Rogério Vieira não vai estar em Roraima durante o Campeonato. Ele alegou que sua responsabilidade sobre jogadores que tem levado a São Paulo para tentar vagas em clubes é muito grande e por isso deve viajar novamente nos próximos dias. Sendo assim, o GAS não tem mais técnico e por conseqüência não tem mais time.

FUTEBOL EM CRISE  - O futebol profissional roraimense está enfrentando uma verdadeira crise administrativa e financeira. Dos nove clubes filiados à FRF, a grande maioria é comandada por presidentes desestimulados e descompromissados que já jogaram a toalha há muito tempo, porém, não largam o comando das equipes alegando que não há pessoas interessadas em assumir as responsabilidades.

Futebol profissional é para profissional, mas não é isso que temos visto aqui em Roraima que caminha numa trajetória completamente inversa a do futebol brasileiro. Enquanto em outros Estados empresas, governos e várias instituições brigam para patrocinar os clubes, aqui os presidentes de clubes ficam contando com a sorte todos os anos para colocar o time em campo no Estadual.

Se a responsabilidade dos senhores presidentes não mudar ainda este ano, em um curto prazo de tempo o futebol roraimense profissional vai desaparecer. Não adianta jogar a culpa na falta de apoio de empresários e do governo, porque quando há um trabalho sério e responsável, a ajuda aparece de todos os lados. Os únicos prejudicados são os torcedores.
Fonte: Folha de Boa Vista

Nenhum comentário: