terça-feira, 27 de setembro de 2011

Goleiro do estrelão esta na Seleção da Rodada da Série C!


O goleiro Rafael Cordova do Rio Branco esta na seleção da primeira rodada da segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série C. A relação conta com um time fechado, com destaque para os jogadores de Brasiliense e Chapecoense que protagonizaram uma bela partida na tarde da última segunda-feira e compõem metade dos 12 indicados - 11 jogadores e um treinador - à Seleção FI da Rodada. Com três jogadores o Verdão tem mais atletas indicados, mas o Jacaré também teve dois jogadores e mais o treinador.

A Seleção da Série C vem montada no 4-4-2 com: Rafael Córdova (Rio Branco-AC); Eduardo (Joinville), Pedro Paulo (Joinville), Márcio Santos (Paysandu) e Aelson (Chapecoense); Ferrugem (Brasiliense), Geovani (CRB-AL), Fabiano Gadelha (Brasiliense) e Diogo Oliveira (Chapecoense); Neílson (Chapecoense) e Rafael Oliveira (Paysandu).
Confira com detalhes a escalação da Seleção FI!

Goleiro: Rafael Córdova (Rio Branco-AC)
- Se o jogo terminou 0 a 0, grande parte foi por causa de Rafael Córdova. Se não fez tantas defesas brilhantes, o goleiro foi bastante seguro quando acionado. O CRB merecia ter saído com a vitória, principalmente pelo primeiro tempo, então graças a competência e sorte, Rafael é o goleiro da rodada.
Lateral-direito: Eduardo (Joinville) - O lateral-direito se machucou no início da partida e quase foi substituído. Conseguiu ficar e valeu muito a pena. Demonstrando um folêgo incrível e uma excelente categoria, ainda deixou sua marca ao fazer o único gol da partida.
Zagueiro: Pedro Paulo (Joinville) - O zagueiro demonstrou muita confiança e atuou com regularidade, assim como os demais companheiros de zaga. Entretanto Pedro Paulo mostrou recursos em algumas jogadas e quase fez um gol.
Zagueiro: Márcio Santos (Paysandu) - O Papão não teve muito trabalho na defesa, já que foi superior ao América na partida. Contudo sempre que preciso, Márcio Santos mostrou ser uma figura forte dentro da área e contribuiu para o time não ser vazado.
Lateral-esquerdo: Aelson (Chapecoense) - Figura sempre presente na Seleção da Rodada, Aelson infernizou o lado direito da zaga do Brasiliense e protagonizou um belo duelo com Cicinho, outro que poderia tranquilamente ser escalado. Foi um dos melhores da Chapecoense no jogo e ajudou na reação.
Volante: Ferrugem (Brasiliense) - Sempre com suas boas arrancadas ao ataque, Ferrugem deu trabalho, além de segurar bem no sistema defensivo. Em um lance o jogador até tentou cavar a expulsão de um atleta da Chapecoense ainda no primeiro tempo, mas o juiz só deu o amarelo. É um volante moderno.
Meio-campo: Diogo Oliveira (Chapecoense) - Contratado há menos de duas semanas para essa segunda fase (estava no Criciúma), Diogo não decepcionou. Entrando no segundo tempo da partida, o meia deu força ao lado esquerdo da Chapecoense, sempre forte com os apoios de Aelson, e fez belas jogadas por lá. O gol de empate surgiu de uma pintura em cima de Ederson. Mesmo tendo jogado pouco tempo, mereceu a indicação à Seleção FI pela boa estreia.
Meio-campo: Fabiano Gadelha (Brasiliense) - Um verdadeiro camisa 10. Gadelha iniciou a partida pela primeira vez desde julho (no jogo de estreia na Série C foi substituído no intervalo e nao atuou mais desde o início) e deu um show. Fez gol, distribuiu passes, lançamentos e quase coroou sua atuação com um gol olímpico. Foi a verdadeira redenção de Fabiano Gadelha.
Meio-campo: Geovani (CRB-AL) - Geovani chutou bola na trave mais de uma vez, teve boas chances e faltou pouco para acertar o alvo e fazer o gol. Mas parecia que a tarde não era de gol. Ao mesmo tempo que se destacou junto com os companheiros Paraíba e Maradona, o diferencial de Geovani foi o jogo coletivo também, cadenciando muito bem o jogo quando preciso.
Atacante: Neílson (Chapecoense) - Começou muito bem o primeiro tempo. Distribuiu boas fintas e dribles e deu trabalho para a defesa do Brasiliense. Caiu de produção no início do segundo tempo, mas acertou um belo chute e fez o gol que desencadeou a reação do time catarinense.
Atacante: Rafael Oliveira (Paysandu) - O matador do Paysandu voltou a balançar as redes. Não foi fácil, mas Rafael Oliveira está reencontrando seu futebol. Neste domingo foi no final, aos 42 minutos, que Sidni lançou para o matador. O atacane bateu para o fundo das redes do Mecão, levando ao delírio os muitos torcedores presentes na Curuzu.
Técnico: Argel Fucks (Brasiliense) - O Brasiliense pode ter começado ganhando por 2 a 0, ter sofrido o empate e completado quatro jogos sem vencer. Mas a estreia de Argel no Jacaré foi excelente. O técnico resgatou Fabiano Gadelha, que não havia sido titular nem na última rodada quando o time jogou com vários suplentes, e o meia jogou muito bem e fez um gol. Além disso, colocou Bebeto no segundo tempo no lugar de Diego Lira, ouviu princípios de vaia, mas viu sua alteração surtir efeito e Bebeto fazer 2 a 0. Dois gols para Argel Fucks!

5 comentários:

g disse...

É isso aí Rafael Córdova, tudo bem que você as vezes faz a torcida ficar com o coração na mão, mas quando o Estrelão precisa de você, você fecha o gol mesmo. As críticas fazem parte, mas não fique chateado e que essas críticas que as vazes aparecem sirvam de incentivo para você desempenhar ainda melhor o seu trabalho. Valeu garoto!!!

Gilson disse...

É isso aí Rafael Córdova, tudo bem que você as vezes faz a torcida ficar com o coração na mão, mas quando o Estrelão precisa de você, você fecha o gol mesmo. As críticas fazem parte, mas não fique chateado e que essas críticas que as vazes aparecem sirvam de incentivo para você desempenhar ainda melhor o seu trabalho. Valeu garoto!!!

Gilson disse...

A minha escalação para a partida contra o paysandu seria: Rafael Córdova, Ley, Luciano, Rodrigão, Ananias, Zé Marco, Rossini, Palermo, Testinha, Araújo e Juliano César. Isso mesmo, como o paysandu vai vir muito fechado com medo de levar mais uma pancada do Estrelão, eu colocava o Rossini como 2º volante no lugar do Ismael(suspenso) e deixaria a armação do time com Palermo e Testinha, pois com certeza eles vão fazer uma marcação homem a homem no Testinha, daí o Palermo seria o homem de referência para a criação das jogadas do Estrelão e daria um baile na parte técnica.

everton disse...

parabens rafael cordova, aqui no acre so pegamos no pe de quem e fera e vc e o testinhas sao o cara. continue assim, fechando e nao de bola pros que soi tem inveja de vcs

thiago silva disse...

o problema e que o cara e bonito, e veio em um momento que todos esperavam pelo marcelo cruz, alem de vir do maior rival paysandu, mas aos poucos ele ta provando que e superior a tudo isso, parabens cordova, sua humildade e profissionalismo, e merecedor de aplausos