segunda-feira, 18 de junho de 2012

Rio Branco e Araguaína retiram ações na Justiça após reunião no STJD

Rio de Janeiro, RJ, 18 (AFI) – Após pouco mais uma hora e meia de reunião no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, Rio Branco e Araguaína decidiram retirar suas ações na Justiça Comum que paralisavam o inicio do Campeonato Brasileiro das Séries C e D. Competições poderão, enfim, começar no próximo final de semana.

Quem também deveria estar no encontro é o Brasil de Pelotas, que sequer enviou representante e, mesmo que sem anunciar, já se conformou com a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D em 2012. Na contramão destas decisões vem o Treze, que não abrirá mão da vaga conquistada nos tribunais, mas que deverá ser punido pela atitude e perderá a “queda de braço” com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) . O STJD já afirmou nesta segunda-feira que exigirá uma punição da CBF ao Treze. Aliás, o clube paraibano deverá ser julgado ainda nesta semana e a promessa é de um gancho de dois anos sem poder participar de qualquer campeonato no país ou de desfiliação.
Assim, Brasil de Pelotas e Araguaína estarão na Série D; e Santo André e Rio Branco na Terceira Divisão. O Treze, que sequer conquistou vaga na Quarta Divisão devido à péssima campanha no Campeonato Paraibano, fechará as portas no segundo semestre, isso se não for desfiliado pela entidade máxima do futebol brasileiro.
Acordo garante o Rio BrancoQuem levou vantagem em toda esta briga foi o Rio Branco, que ainda em 2011 formalizou acordo com CBF e STJD que lhe garantia na Terceira Divisão nesta temporada. Este documento surgiu depois que o clube acreano entrou na Justiça Comum para jogar em seu estádio e acabou paralisando, assim como no último mês, a competição.
Araguaína e Brasil de Pelotas já tinham suas vagas na Série D, por isso resolveram tirar as ações. No fim, que perderá com toda esta história é o Treze, tradicional clube que poderá ter que indenizar 60 clubes (20 da Série C e o restante da Série D) e ser obrigado a encerrar suas atividades.
 
 
Agência Futebol Interior

Nenhum comentário: