quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Rio Branco a um mês fora da Série C aguada definição hoje


A retirada do Estrelão da Série C completou um mês na segunda-feira (06). A demora do Judiciário Brasileiro em resolver a situação da Série C vai, aos poucos, desmontando o elenco do clube, que não sabe quando terá uma resolução final.

Ao todo, sete jogadores já deixaram o time: O goleiro João Ricardo, o lateral-direito Thoni, o zagueiro Rafael Lopes, os meias Douglas, Gustavo Salgueiro e Thomaz, além do atacante Nilton Goiano, que deixou o clube na tarde desta terça. Por causa da demora, os atletas alegaram não possuírem condições emocionais de seguirem adiante e pediram a rescisão de seus contratos.

O restante do elenco segue trabalhando normalmente, sonhando com a volta para a Série C. Porém a motivação vai chegando ao fim. É o que diz o atacante Araújo Jordão.

– Nos sentimos impotentes com essa situação. Estamos buscando fazer o nosso trabalho, mas estamos impedidos de dar prosseguimento, pois este caso não é resolvido. Aos poucos o nosso limite vai chegando, como chegou para os que saíram. Estamos aguardando um desfecho, mas parece que esse caso não interessa ser resolvido depressa. Não interessa à mídia. Quem perde com isso somos nós jogadores, o clube e os nossos torcedores – desabafa Araújo.

Técnico Guilherme Macuglia também encontra dificuldades em motivar o elenco.

– Confiamos no direito que temos. Sempre falamos para os jogadores que isso vai ser resolvido, mas o tempo está passando e nada de decidirem. É difícil trabalhar desta maneira. Estamos perdendo atletas importantes e é complicado motivar os que permanecem com a gente, sendo que isso não tem fim e continuamos fora do campeonato – disse Macuglia.

O vice-presidente Adem Araújo lastima a saída dos jogadores, mas diz que nada poderia ser feito para mudar o quadro.

– É uma situação que, infelizmente, não depende da gente. Não podemos segurar os atletas. Entendemos o lado deles. Nós trabalhamos fora de campo em busca de resolver a situação, pedimos paciência a todos, mas o caso não é julgado, nós não voltamos e o campeonato continua rolando sem a presença do clube – lamenta o dirigente.
Nesta quarta-feira, o Superior Tribunal de Justiça deverá julgar o conflito de competência das ações. Desde o princípio, o Tribunal de Justiça da Paraíba é quem está com a decisão nas mãos e atendeu por excluir o Rio Branco da Série C. O julgamento do STJ poderá mudar o juízo competente que irá dirimir o caso. A defesa é para que o conflito seja resolvido pela Justiça do estado do Rio de Janeiro. De acordo com o advogado e procurador Armando Melo, as últimas semanas foram de defesa do Rio Branco em Brasília.

– Todos os dias nós buscamos deixar os ministros do STJ inteirados sobre todo o imbróglio e fizemos a defesa do Rio Branco. Ao todo, nove ministros julgarão o conflito e esperamos uma decisão favorável. O clube não pode aguardar por mais tempo e pedimos agilidade nos processos – disse Armando.

A respeito da ação movida pela CBF no Supremo Tribunal Federal, Armando diz que o relator do processo, o ministro Luiz Fux, já analisou o caso e poderá tomar uma decisão a qualquer momento.

– O ministro Luiz Fux já analisou o processo, que neste momento se encontra no gabinete dele. Não temos um dia certo de quando sairá uma decisão. Ela pode sair a qualquer instante.

por Assessoria

Nenhum comentário: