quinta-feira, 9 de julho de 2015

Bastidores da Serie D





A partir de hoje estaremos abordando neste blog o dia a dia dos adversários do Rio Branco do Acre na serie D do campeonato brasileiro, a preparação, as contratações e os bastidores dos times do grupo A1. Confira.

Vilhena de Rondônia

O vice - campeão rondoniense está a três dias de estrear na Série D do Campeonato Brasileiro, o Vilhena do treinador Marcos Birigui, treina forte para enfrentar o Remo no domingo, 12, no Portal da Amazônia.
O time que vai para a disputa da quarta divisão do futebol brasileiro é o mesmo que foi vice-campeã rondoniense no último domingo, reforçado pelos laterais Maicon (esquerdo) e Portela (direito), que já defenderam o Vilhena; pelo volante Dourado ex-Poconé-MT e pelo zagueiro ex-Ji-paraná André Morosini.
O Vilhena está no Grupo A1, onde também estão, além do Remo, o Rio Branco, que folga nesta rodada; Nautico e Nacional, que se enfrentam no Estádio Raimundo Ribeiro, em Boa Vista.

Remo do Pará

Na manhã de ontem, os jogadores do Remo participaram de um treino tático no gramado do estádio Evandro Almeida. Alguns ajustes necessários foram trabalhados, em especial o posicionamento dos atletas e as cobranças de bola parada. A viagem da delegação rumo a cidade de Porto Velho (RO) acontece nesta sexta-feira e a partida no domingo, às 17h.
Conforme vem trabalhando, o técnico Cacaio tem batido forte nesses dois quesitos. Sem o time montado, embora tenha na mente a formação ideal, o técnico remista aproveita os últimos instantes para equilibrar o nível tático de todo elenco, formando, como ele costuma dizer, um grupo homogêneo onde toda e qualquer peça possa se encaixar, dependendo da situação de jogo.
A tarde, mais uma vez os atletas trabalharam com bola, sob os olhares atento da comissão técnica, que precisará contabilizar algumas perdas e ajustar o grupo que deixa o estado neste fim de semana.

 Náutico de Roraima

O Campeão Roraimense está na reta final para a estreia do Náutico  contra o Nacional do Amazonas, no Campeonato Brasileiro de Futebol Série D neste domingo, às 16h no Estádio Raimundo Ribeiro de Sousa, o Ribeirão, o Alvirrubro, quase todo reformulado, desde a comissão técnica até boa parte do elenco.
Para definir os titulares, o Náutico dividiu a escolha em dois momentos: nesta quinta-feira faz jogo amistoso de observação. Na sexta-feira, em um coletivo a pronto é esperada a definição.
O amistoso desta quinta acontece no Estádio Ribeirão, a partir das 16h30. O adversário será um selecionado de jogadores de três times de Roraima: São Raimundo, Rio Negro e Baré. O técnico do Náutico, Zé Henrique, disse que a partida é para observar alguns jogadores e definir outros que entrarão em campo contra o Nacional.
A escolha dos titulares será na sexta-feira, no coletivo a pronto já com a equipe que entrará em campo contra o Nacional. Serão escolhidos os 18 jogadores que ficarão a disposição do técnico Zé Henrique. Marcelo não adiantou nenhum nome certo como titular. 

Nacional do Amazonas
A três dias da estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, o técnico do Nacional, Aderbal Lana afirmou, ontem, que priorizará a escalação de jogadores que disputaram o Campeonato Amazonense deste ano, na primeira fase da competição nacional. “A princípio, por uma questão de ética, devo manter os jogadores que foram campeões do Estadual. Os que chegaram agora serão inseridos depois, de acordo com a necessidade do time”.

Há uma semana treinando com o time completo, o treinador acredita que os  reforços precisam de mais tempo para adaptação. “Esses jogadores ainda estão se acostumando com o nosso estilo de jogo. Na primeira semana de trabalho, procurei fazer a manutenção física do elenco, após o período de folga, e, só agora, iniciamos a parte técnica e tática”, comentou Lana.

Os jogadores do Nacional demonstram otimismo para o duelo contra o Náutico, às 16h do próximo domingo, no Estádio Ribeirão, em Boa Vista (RR). Por outro lado, Aderbal Lana admitiu preocupação com o estado do gramado. “Gramado ruim não é ruim para as duas equipes, é ruim para quem está organizado dentro de campo”, disse, creditando à equipe do Naça uma organização melhor em comparação aos rivais. “É uma chave muito difícil e sei que as equipes passam por dificuldade, mas sempre montam times fortes. Saímos na frente nesse quesito, mas não podemos confiar apenas na organização do clube para vencer”.

O meio-campista Charles discorda. “Vai ser de igual para igual, ruim para os dois lados. Acredito que o jogo será decidido na bola parada”, disse. Já o meia Danilo Rios acredita que o preparo físico do Nacional fará a diferença na partida inicial. “O time foi campeão, jogando muito bem, e estamos treinando forte para conseguir uma vitória já na estreia”, disse Rios. “Estou ansioso. O pessoal vinha jogando sempre e eu ficava de fora, assistindo ou treinando. Usei esse tempo para ficar 100% mental e fisicamente para conseguirmos esse acesso”, afirmou.

Fonte: globoesporte.com 

Nenhum comentário: