segunda-feira, 13 de julho de 2015

Time entra em campo com todos os jogadores irregulares na Série D e pode perder 43 pontos

 
O Náutico-RR protagonizou uma situação bizarra em sua estreia na Série D, no último domingo, contra o Nacional-AM. O time de Roraima entrou em campo com todos os jogadores irregulares, sem incrição no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), e agora pode perder até 43 pontos no tribunal.

Em campo, a equipe da cidade de Caracaraí empatou por 1 a 1 com o adversário, mas agora deve ser denunciada, julgada e punida pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) nos próximos dias.
A irregularidade do Náutico será encaixada no artigo 214 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que diz que não é permitido "incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente".


Em contato com o ESPN.com.br, o STJD explicou que a punição vai depender do procurador que oferecer a denúncia, mas que pode variar da perda de quatro a 43 pontos.

Caso um procurador encaixe todos os atletas irregulares em uma única infração ao artigo 214, o Náutico terá quatro pontos subtraídos: um do empate e três dos atletas sem inscrição.
No entanto, caso sejam denunciados os 14 atletas que entraram em campo pela equipe do Norte, a punição pode chegar a 43 pontos: um do empate e 42 dos irregulares.

A tendência, porém, é que a punição seja mesmo de quatro pontos, já que, em casos semelhantes, o tribunal costuma contar o número de jogos seguidos feitos por um atleta irregular. No caso do clube alvirrubro, foi apenas um.

Além disso, o Náutico ainda será multado em um valor que pode ir de R$ 100 a R$ 100 mil, segundo o CBJD. O time, que montou seu elenco há menos de duas semanas e ainda não conseguiu regularizar todos os atletas, só volta a campo no próximo dia 26, para enfrentar o Vilhena, fora de casa, pela 3ª rodada do grupo A1.

A reportagem tentou contato com o presidente do time roraimente, Adroir Bassorici, mas o cartola não atendeu as ligações.

Nenhum comentário: