quarta-feira, 23 de julho de 2008


Fast não embarca

O Fast Clube, um dos representantes do Amazonas na Série C do Campeonato Brasileiro, entrou com documentou junto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), pedindo dispensa do jogo que realizaria nesta quarta-feira (23) no Mato Grosso, contra o Luverdense, pela terceira rodada do grupo 01 da competição. O clube alega falta de recursos financeiros.
“Infelizmente é um momento de tristeza para nós. Fomos forçados a fazer isso. Não conseguimos dinheiro para comprar as passagens dos nossos jogadores. Então enviei um documento a CBF relatando nossa situação, pois não queremos ser multados e nem ficar fora de competições nacionais”, disse o diretor de futebol, Ney Júnior.
Há mais de 10 dias a diretoria procura contato com o Governo do Estado pleiteando o custeio de parte das despesas, pois nenhum clube da terceirona recebe mais ajuda de custo da CBF.
“O teor do documento enviado a entidade (CBF) é apenas discorrendo nossa situação para o jogo contra o time de Mato Grosso. Sendo aceito, com ajuda estatal ou não, iremos enfrentar o Rio Branco domingo, que é mais em conta”, concluiu o diretor.
Atualmente, dos 23 jogadores que iniciaram no elenco, apenas 16 permanecem no grupo. Todos estão com seus salários atrasados a mais de 53 dias, inclusive o técnico João Carlos Cavalo.
“Eu e os atletas estamos isolados aqui em Itacoatiara (distante 268 km de Manaus). Ninguém nós dá uma satisfação ou pelo menos procura saber como estamos”, desabafou Cavalo por telefone.
Das três equipes que compõem o grupo 01, o Fast Clube ocupa a última posição com nenhum ponto, sendo duas derrotas em duas partidas realizadas em casa, 4 x 1 para o Rio Branco e 2 x 1 para o Luverdense. O time amazonense fecha sua participação na Série C, domingo (27), enfrentando o Rio Branco, jogando no Estádio Arena da Floresta, no Acre.

Por Adeílson Albuquerque (Futeboldonorte.com)

2 comentários:

Deise Leite disse...

esses tiems do amazonas não tem jeito mesmo

Panorama Esporte Tv disse...

para melhorar o futebol do amazonas temos que mudar os dirigentes dos clubes....