sábado, 22 de maio de 2010

Clubes Desistem da Serie D


Após o anuncio  da tabela da serie D 2010, pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em vários estados brasileiros começaram as desistências na competição Nacional que não tem ajuda financeira da entidade gestora do futebol no pais. Baré (RR), Araguaina (TO), Santa Helena e Anapolina (GO) ja anunciaram desistência, confira.


Araguaína desiste de disputar a Série D

O Araguaína está fora do Campeonato Brasileiro Série D, que começa no mês de julho. A equipe conquistou a vaga por ter sido campeã estadual de 2009. O presidente do clube, Edvando Bessa, enviou ofício à CBF via Federação Tocantinense de Futebol (FTF) confirmando a desistência da quarta divisão do nacional, com a alegação de que o time não tem condição financeira de entrar na disputa.

O dirigente disse que só conseguiu transporte (de ônibus) da Secretaria Estadual do Esporte e patrocínio para custear as despesas de alimentação dos atletas. Bessa entende que só essa não seria suficiente para disputar o campeonato, que só na primeira fase são seis jogos.



Outro Lado

Exclusivo: Conselho Deliberativo confirma Araguaína na Série D 

       
  Ao contrário do que tinha sido anunciado anteriormente da não participação do Araguaína no Campeonato Brasileiro Série D, o Conselho Deliberativo do clube por meio de seu presidente João Luís de Carvalho decidiu confirmar a presença da equipe no torneio nacional. A confirmação foi feita por intermédio do Presidente da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), Senador Leomar Quintanilha e do Superintendente da FTF, José Wilson Soares.
        
O conselho do Araguaína se reúne segunda-feira (24/05) ás 20h00 em local a definir, para a eleição da nova diretoria executiva do Tourão do Norte. O Araguaína irá mandar um documento desconsiderando a sua desistência no torneio.
        
A Série D inicia no dia 18 de julho, o grupo do Tricolor Araguainense segue ainda com duas vagas indefinidas. 

Palmas na vaga 

Com a saída do Tourão do Norte, o Palmas ganha o direito de disputar a Série D. O tricolor da Capital entra na disputa por ter sido finalista do ano passado. O presidente, Josa Alves, tem até a próxima terça-feira, 25, para confirmar participação. Caso o Palmas não manifeste interesse, o Gurupi, semifinalista em 2009, ganha a vaga no Brasileiro Série D.
Fonte: Alcione Luz




Baré está fora da Série D
O sonho acabou. Sem apoio do Governo do Estado, que sequer recebeu a diretoria do Baré para conversar, o clube deu entrada ontem com pedido de desistência do Campeonato Brasileiro da Série D, junto a Federação Roraimense de Futebol (FRF), e o Estado não terá representante este ano no maior campeonato nacional. O prazo estipulado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) encerrou às 16h de ontem (17h de Brasília). Assim, o torcedor de Roraima ficará sem assistir aos jogos da Série D aos finais de semana no estádio Ribeirão.

A diretoria do Baré afirmou que protocolou pedido de audiência com o governador José de Anchieta (PSDB), a mais de 15 dias, para tratar da possibilidade do governo apoiar o clube na Série D do Campeonato Brasileiro, mas sequer foi atendida.

“Lamentamos que o governador Anchieta Júnior sequer tenha nos recebido para levarmos nossa proposta de apoio, já estávamos em contato com empresários e colaboradores do clube para as despesas com a logística e a folha salarial dos atletas e comissão técnica, o governo iria entrar com as passagens aéreas, pelo menos nesta primeira fase, quando fossemos jogar em Belém e no Amapá. Já para Manaus, poderíamos ir de ônibus, não seria tanto gasto assim. Afinal estaríamos sendo o único representante de Roraima no Campeonato Brasileiro”, lamentou o presidente Luciano ‘Zuza’ de Araújo.

“Como o governador quer Roraima como sub-sede de aclimatação da Copa do Mundo de 2014, se não consegue sequer dar apoio a um clube representar o Estado no Campeonato Brasileiro?”, disse Zuza.

Até então, o Baré estava com a vaga assegurada no certame nacional por ter sido o campeão estadual deste ano. Mas, de acordo com regulamento da CBF, a equipe tinha até a tarde de ontem para protocolar desistência, caso não conseguisse patrocínio (na Série D, a CBF não custeia passagens nem ajuda de custo para as equipes).  

“Lutamos muito, corremos atrás de apoio e de patrocínio. Acreditamos até o fim que conseguiríamos o apoio do governo, mas infelizmente não chegamos nem a conversar com ele (governador). E sem o apoio do Governo do Estado é impossível bancar as despesas de passagens aéreas”, afirmou o diretor de Futebol profissional do Baré, Sérgio Cunha

GOVERNO – A Folha entrou em contato com a Secretaria de Comunicação do Governo do Estado, na tarde de ontem, e detalhou a situação. Por telefone, o secretário adjunto Gustavo Abreu, reafirmou o compromisso do governador José de Anchieta em colaborar com o esporte em Roraima, mas lamentou o fato de não saber que o prazo para definição expirava ontem.

“O governador pediu posicionamento da Procuradoria Geral do Estado (Proge) quanto à possibilidade legal de destinar recursos para apoiar o Baré e estava aguardando essa definição para se reunir com a diretoria do clube e definir o apoio”, disse. Lamentamos que o prazo tenha expirado hoje (ontem), mas estávamos fazendo o que determina a lei, em especial por este ano ser eleitoral e temos o cuidado de não infringir a lei”, afirmou.

VAGA - Com a desistência do Baré, por força do Regulamento de Competições da CBF, a vaga seria para o segundo colocado do Campeonato Estadual, neste caso, o Náutico. Por telefone, o presidente do Náutico, Roberto Lopes, informou que o clube não tem interesse de competir no certame nacional, isso devido ao pouco espaço de tempo para montar uma estrutura suficiente para ter uma equipe competitiva. Ele enumerou o fato dos poderes públicos, Prefeitura de Boa Vista e Governo do Estado estarem em situação financeira difícil, como outro obstáculo para participar.

“Neste momento não vejo como o Náutico participar do Brasileiro, até porque, sem o apoio da Prefeitura e do Governo do Estado não tem como uma equipe se deslocar para jogos em outros estados”, exemplificou.

Com a recusa, a vaga ficaria com o clube que ficou na terceira colocação, ou seja, o GAS. A Folha tentou contato telefônico com o presidente do Leão do Norte, Agenor Almeida, mas ele não foi localizado para falar sobre o assunto. As diretorias do São Raimundo, Roraima e Rio Negro – respectivamente o quarto, quinto e o sexto colocado no estadual deste ano – não foram contatadas.

Ainda de acordo com o regulamento da CBF, se nenhum clube do Estado se manifestar, a vaga passa a ser regionalizada, neste caso o Nacional de Manaus já protocolou pedido junto a Federação Amazonense de Futebol (FAF) e deve ter seu nome divulgado na tabela do Grupo 1 (onde estava o Baré), ao lado do América-AM, Remo-PA e Santana-AP. De acordo com a tabela divulgada pela CBF, o Campeonato Brasileiro da Série D de 2010 inicia no dia 18 de julho.
Fonte: Ribamar Rocha



Desistência do Baré-RR garante vaga ao Cametá-PA

       
  A torcida do Cametá pode fazer a festa! A equipe da terra do mapará estará na disputa da Série D deste ano e teremos “passeio no parque”.
        Com a comunicação da desistência do Baré de Roraima, o clube paraense será o herdeiro da vaga, já que segundo os critérios divulgados pela CBF,no último dia 17 de maio, a vaga em aberto no grupo desistente será do Estado melhor colocado no Ranking Nacional das Federações (O Pará esta na melhor posição em relação aos seus adversários). Como o critério divulgado analisa também o ranking estadual da atual temporada, a vaga ficará com o Cametá que terminou sua participação na quarta colocação, atrás somente de Remo,Paysandu e Águia de Marabá (equipes já garantidas no brasileiro deste ano).
       
       
Como a diretoria cametaense já havia confirmado interesse na vaga, o próximo passo agora é comunicar à CBF a participação do clube na competição.Com isso teremos logo na rodada inicial, marcada para o dia 18 de julho, o jogo entre Remo e Cametá às 16h em Belém, válido pelo grupo 1 do brasileirão.
       
       
   Fonte: Adilson Brasil




Times de Goiás desistem do Brasileiro Série D 

Os dois times de Goiás, Santa Helena, vice-campeão goiano neste ano, e Anapolina, que estavam no grupo do Araguaína no Campeonato Brasileiro Série D, desistiram de participar da competição da CBF. A Anapolina já havia desistido antes mesmo da divulgação da tabela e, na manhã desta sexta-feira, 21, o diretor técnico da Federação Goiana de Futebol, Roberto Sampaio, confirmou a saída do Santa Helena.
        
Com as desistências, Goiás fica sem representante na quarta divisão do Brasileiro porque as equipes que teriam direito de participar da competição não manifestaram interesse. O Estado tem time na Série B, com o Vila Nova, e na elite do Brasileirão, com Goiás e Atlético-GO.
        
Ao que tudo indica vai sobrar apenas o Ceilândia no Grupo A6 da tabela divulgada pela CBF esta semana porque o Araguaína já anunciou que não pretende disputar a competição por falta de dinheiro, já que a entidade máxima do futebol brasileiro não apoia os clubes da quarta divisão com dinheiro ou ajuda de custo, como passagens.
        
Roberto Sampaio informou que as vagas ficam com os estados ou Distrito Federal, neste caso, que estão no Grupo. Portanto, com a saída de Goiás sobram Tocantins e Distrito Federal. Se estes não quiserem, a CBF concede as vagas a outros estados. (Alcione Luz – Esporte Mais) 

Nenhum comentário: