sábado, 22 de maio de 2010

Giro Pelo Estadual


Hulan é “perdoado” e treina entre os titulares

Punido pelo fato de ter disputado uma partida de futsal às véspera da primeira partida das semifinais do Campeonato Acreano, o zagueiro-volante Hulan é a novidade do técnico Ico para o jogo da volta contra o Estrelão.

Nesta sexta-feira, no Dom Giocondo, Ico armou a equipe no sistema 3-5-2, com Vagner Leonardelli, Hulan e Jeferson na defesa; Tiago, Pitbull, Rozier, Vagner, Neilson; Douglas e Jonas Xavier.

O técnico Ico quer o time ligado desde os primeiros minutos para evitar algum tipo de surpresa como da primeira partida. O técnico pede muita dedicação e concentração dos jogadores neste segundo jogo das semifinais.
Neste sábado, às 17h, o técnico Ico comanda um treino leve. O objetivo também é uma conversa longa sobre o jogo.




Clubes estipulam “bicho” por vaga
Atlético Acreano e Juventus iniciaram a disputa por uma vaga nas finais do Campeonato Acreano 2010 com pé esquerdo, perdendo, respectivamente, para Náuas e Rio Branco. Para reverter a situação, a diretoria dos dois clubes estipulou uma premiação extra pela classificação. A diretoria celeste promete uma premiação de R$ 15 mil e a rubro-negra R$ 10 mil.

Com a vantagem de jogar em casa e contando com apoio do torcedor – ônibus saíram de Cruzeiro do Sul para Mâncio Lima – o Náuas também promete uma bonificação pela classificação. De acordo com informações, a diretoria vai doar a arrecadação da bilheteria da partida para os atletas dividirem.
No Rio Branco FC, não existe nenhum comentário a respeito de premiação pela classificação.




TJD da Ffac nega pedido do Plácido de Castro
Bastidores
22.05.2010 - 08:54 -
Reunidos na noite desta sexta-feira na sala de sessões, os membros do Tribunal de Justiça Desportivo da Federação de Futebol do Acre (Ffac) indeferiram por unanimidade (5 votos ) o pedido do departamento jurídico do Plácido de Castro em requerer uma vaga nas semifinais do Campeonato Acreano 2010.

Entenda o caso

O Plácido de Castro durante o último jogo da fase classificatória escalou um jogador com três cartões amarelos, mesmo com documento assinado pela federação alertando da indisponibilidade do atleta em participar daquela partida. Um dia depois, o presidente da federação aplicou o regulamento e tirou o time da disputa das semifinais.

Na véspera do primeiro jogo decisivo o departamento jurídico do Plácido de Castro ainda entrou com uma liminar para impedir a realização das semifinais (Juventus x Rio Branco), mas o presidente do Tribunal de Justiça de Federação de Futebol do Acre, Euclides Cavalcante de Araújo Bastos, negou a liminar.

Veredicto

A sentença aplicada pelos cinco auditores do TJD-Ffac na noite desta sexta-feira foi a seguinte: perda de três pontos, não seis. Os auditores não quiseram aplicar a pena máxima da perda de pontos, alegando tal decisão ao fato de que os dirigentes do Plácido de Castro foram ingênuos por desconhecer a regra, não usando de má fé na escalação do atleta Jeferson Nascimento, o Paulista. Os auditores também devem ter levado em conta o que diz o novo Codigo Brasileiro de Justiça Desportivo, aplicando apenas a perda dos três pontos disputados, não seis como era praticado antes da reforma do CBJD.

A direção do Plácido de Castro pretende não levar a decisão do verecdito dos auditores do TJD da Ffac para estância do Superior Tribunal de Justiça Desportivo. Os dirigentes temem que uma nova decisão contrária a seus interesses possa prejudicar ainda mais o clube.

Com os três pontos perdidos no "tapetão", o Plácido de Castro perdeu a quarta colocação para o AC Juventus, ficando na quinta colocação geral do Campeonato Acreano 2010.
Fonte: Manoel Façanha

Nenhum comentário: