sábado, 25 de setembro de 2010

Galvão Bueno: "Hoje sou um vendedor de emoções"

O narrador esportivo mais conhecido do país, Galvão Bueno, é capa da primeira edição da revista Alfa, que chegou às bancas neste mês de setembro. Num entrevista em que fala sobre a carreira, vida pessoal e a vaidade exacerbada, Galvão define sua história: "Comecei como jornalista, hoje sou um vendedor de emoções".


No bate papo transcrito nas páginas da revista o narrador explica o seu jeito falastrão: "Sou assim mesmo: papagaio, falo demais, digo palavrão, tenho chilique, brigo, dou esporro, faço as pazes, sou amado e sou odiado, mas nunca ignorado". É a máxima do "a sua inveja aumenta o meu ibope".

Galvão ainda se diz o "profissional mais bem remunerado da televisão". Quando perguntado se mais que Ana Maria Braga e Faustão, o homem conhecido mundialmente pelos apelos para que calasse a boca responde sem titubear: "Em termos de salário, sim".

Uma coisa que não falta para Galvão Bueno é amor próprio!

Nenhum comentário: