quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Me Mata de Vergonha: Polícia recolhe todos os bens do Campinense

colchões na sede do CampinenseEm abril, a Justiça já havia recolhido bens do clube
(Foto: Divulgação)

Polícia ocupa sede do Campinense e recolhe todos os bens do clube
Essa foi a segunda ocupação no ano. Após perder troféus, clube tem móveis, caixa d`água e até rolos de papel higiênico recolhidos nesta quinta

Passando por uma grave crise financeira, o Campinense, clube que disputou a Terceira Divisão nacional, teve todos os seus bens recolhidos pela Justiça, nesta quinta-feira, devido a dívidas trabalhistas com ex-jogadores e funcionários.

Somente neste ano, essa foi a segunda ação de agentes da polícia, determinada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na sede do clube, no centro de treinamento Renatão, em Campina Grande, na Paraíba. Nesta quinta, geladeiras, colchões, caixa d`água, mesas, cadeiras, camas, doações e até rolos de papel higiênico foram recolhido. Os bens serão leiloados. Toda a diretoria do Campinense abandonou o local.

Na primeira vez em que esteve no Renatão, em abril, a Polícia Federal já havia recolhido os troféus do Campinense.

Diretoria abandona o clube
Além da crise financeira, a situação política também é conturbada no clube paraibano. O presidente Rômulo Leal, eleito em dezembro passado, está afastado por licença médica. Na última semana, o presidente do Conselho Deliberativo, Juarez Farias de Lima, renunciou ao cargo. Quem assumiu interinamente a presidência foi Ademílson Dari, vice-presidente do Conselho.

Após cair de paraquedas no meio a maior crise da história do Campinense, Ademilson admite que a situação é gravíssima e salienta que os conselheiros terão de tomar medidas drásticas para tirar o clube desta situação.

- O clube vem sofrendo por administrações equivocadas, sem transparência. Isso é o resultado de um conjunto de coisas que vêm se acumulando ao longo do tempo. Um dia iria estourar. Os problemas se agravaram desde o ano passado, mas os erros vêm acontecendo há pelo menos 15 anos - lamentou.

Calcula-se que a dívida do clube gire em torno de R$ 1,8 mi. O dirigente revelou as próximas medidas.

- Já marcamos uma reunião no Conselho Deliberativo para a próxima terça-feira. O presidente (Rômulo Leal) deve renunciar. No dia 10 faremos outra reunião convocando nova eleição. Além disso, o clube passará por uma séria auditoria. Ninguém sabe ao certo o tamanho da dívida do Campinense – revelou. Calcula-se que a dívida gire em torno de R$ 1,8 mi.

Após o rebaixamento para a Série C no ano passado, o Campinense foi eliminado na primeira fase da competição nesta temporada. No Estadual, o clube terminou na terceira colocação.

Por Marcelo Baltar Campina Grande, PB

Nenhum comentário: