segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Amigos se reúnem em homenagem ao ex-zagueiro Dudu


Uma série de jogos que reuniu três gerações unidas pelo esporte, marcou na tarde/noite do último sábado os compromissos amistosos em homenagem ao ex-zagueiro Dudu, um dos maiores jogadores da história do futebol de Rondônia, com passagem vitoriosa pelas equipes do Ji-Paraná Futebol Clube e Sport Club Ulbra Ji-Paraná, onde o Dudu protagonizou grandes conquistas. Dudu que começou no futebol matogrossense, teve passagem também por outros clubes como Rio Branco-AC, Ulbra-RS e Santa Cruz-PE, entre outros.

O evento marcou o encontro de jogadores e ex-companheiros do “capitão Dudu” e atraiu ainda um grande público que compareceu ao estádio Biancão para prestar solidariedade ao ex- atleta, que deste de o início do ano sofre com a descoberta de uma doença grave e degenerativa que aos poucos vai travando os seus movimentos. Atleta exemplar e cidadão de caráter, Dudu sempre cativou grandes amizades e admiradores por sua boa conduta.

Oito meses após diagnosticada a doença, o ex-jogador já não anda, não consegue ficar de pé, a voz soa com extrema dificuldade e precisa de auxilio até para se alimentar. Conforme diagnostico de um neuroespecialista, devido ainda as limitações da ciência nesta área, somente um milagre poderá devolver os movimentos á Dudu. A Esclerose Lateral Amiotrófica - ELA, ou doença de Lou Gehrig, age de forma progressiva eliminando as células do sistema central e atrofiando os nervos do portador.

Sensibilizados com a situação do ex-zagueiro e capitão do Galo da BR e da Coruja, um grupo de amigos decidiram marcar este encontro, onde ex- companheiros de Dudu compareceram para prestar solidariedade e trazer um pouco de carinho ao colega, neste momento de extrema dificuldade em sua vida. Compareceram para compor o time dos “Amigos de Dudu” os goleiros Júlio César e Rocha; laterais - Silvão, Regis, Maranhão; zagueiros Simônio, Tucho, Zé Roberto e Kleiton; volantes - Pablo, Marialvo, Dalmo e Rincón; meias – Leivinha, Fio, Miro e Gelson; atacantes – Cézar e Tatau; técnico: Orlandinho. O time de amigos contou ainda com a presença do filho de Dudu, o pequeno Kaio, aluno da Escolinha TFC do técnico Tatau.

Para confrontar com os Amigos do Dudu, o técnico Clodoaldo “Passarinho” levou a campo Scoponne, Jailton, Júnior Peña, Nielsen, Leandro, Mimi, Bruno, Robertinho, Pablinho, Careca e Gersinho. Odirley, Marcelo, Alessandro, Marciano e Delei. A arbitragem começou com a dupla experiente Osvaldo Cazuza e Dogeval Barros, terminando com Benildo Lima e Barros, mais os assistentes Carlos e Edirley Lima. Cazuza que encerrou carreira de arbitro em 2003, pediu para apitar, como forma de retribuir a Dudu o carinho de te-lo acompanhando em sua retirada de campo na ocasião de sua despedida.

Na oportunidade, foram arrecadados alguns donativos (em espécie), feitos por amigos e fãs do exemplar ex-jogador. Vale a pena ressaltar que Dudu hoje depende do uso de medicamentos para tentar retardar os efeitos da doença e que estes remédios tem preços bastante altos, o que torna a vida do ex- jogador e sua família ainda mais difícil. Quem puder contribuir de alguma forma, toda ajuda é bem vinda.

Em caso de alguém dispor a fazer alguma doção em espécie, o número é agência 0951-2, conta poupança número 37198-X, Banco do Brasil, em nome de Iluzia Lima Barbosa, esposa de Dudu.
Fonte: Chico Limeira

Um comentário:

claudio_9 disse...

É com imensa dor que leio esta mensagem, tive o prazer de conviver com Dudu quando jogamos pelo Jaru EC em 1993, ele recém chegado do Rj e eu do ES.Dudu sempre foi um cara pacato, na dele, como se diz na gíiria do futebol: "Parceiro".Depois do Jaru cada um seguiu a sua vida e não mais tive noticias dele, vivi em Portugal por anos retornei a pouco tempo. Grande Dudu "Palins", bunda de cavalo, entre outros apelidos da concentração...
Deus te ilumine parceiro.
Claudio Renato, ex-jogador do Jaru EC.