quarta-feira, 13 de julho de 2011

Brasil encara Equador para evitar crise

Renovação da base da equipe proposta por Mano tem Neymar como pilar principal
O início ruim na Copa América, com os empates diante de Venezuela e Paraguai, fez com que o Brasil antecipasse já para fase de grupos um duelo de mata-mata. Nesta quarta-feira, às 21h45, a seleção pentacampeã mundial encara o Equador, na cidade de Córdoba, e precisa de um empate para se classificar às quartas de final.
Em caso de derrota, o time canarinho será eliminado e registrará a sua pior campanha nos últimos 24 anos pelo torneio continental. Desde 1987 o Brasil não sabe o que é fracassar logo na primeira fase. Mais do que isso, o técnico Mano Menezes completará um ano à frente da seleção em crise.
Por isso, o confronto com os equatorianos, que obtiveram apenas um ponto em duas rodadas e ocupam a lanterna da chave B, ganhou ares de decisão e uma nova oportunidade de minimizar a desconfiança de torcedores e da imprensa nacional e internacional.

CAMPANHAS DO BRASIL DE 1987 PARA CÁ

2007 Campeão
2004 Campeão
2001 Quartas de final
1999 Campeão
1997 Campeão
1995 Vice-campeão
1993 Quartas de final
1991 Vice-campeão
1989 Campeão
1987 Primeira fase
“É a partida que a gente pode apagar as outras que passaram. O velho ditado de que a impressão é a última que fica. Será a nossa primeira decisão na Copa América, e temos a chance de mostrar um melhor futebol, de conseguir uma vitória para trazer confiança e para essa seleção começar a criar uma identidade”, opinou o experiente goleiro Julio Cesar, campeão da América em 2004.
Mano ainda não encontrou uma formação ideal. O técnico gaúcho iniciou a competição no 4-3-3, sua estratégia favorita, mas logo na segunda partida sacou Robinho para a entrada de Jadson e adotou o 4-4-2.
Durante a semana, houve mistério. São duas as dúvidas do treinador: Daniel Alves ou Maicon na lateral-direita e Robinho ou Jadson do meio para frente.
“Ainda não temos um time. Temos boas individualidades que precisamos colocar à disposição de uma equipe que ainda estamos construindo, esse é o problema”, ponderou Mano.

GIGANTES SE ENCONTRAM NAS QUARTAS

Dois dos maiores favoritos ao título se encontram já nas quartas-de-final. Com a vitória sobre o México por 1 a 0, o Uruguai encara a Argentina no primeiro mata-mata da competição
Os brasileiros vão entrar em campo já sabendo qual o resultado necessário para terminar em primeiro do grupo. Isso porque Paraguai e Venezuela se enfrentam antes, às 19h15, na cidade de Salta.
Se os venezuelanos triunfarem, garantem o topo da chave. Neste caso, um empate coloca o time de Mano em segundo, mesmo com somente três pontos.
Para terminar como o melhor do grupo, o Brasil precisa ganhar, de preferência com um bom saldo, e torcer para um empate ou uma vitória simples do Paraguai no outro jogo.

BRASIL X EQUADOR

Data: 13/7/2011, quarta-feira
Horário: às 21h45 (de Brasília)
Local: estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba (Argentina)
Transmissão na TV: Globo, Sportv, ESPN Brasil e Bandsports
Árbitro: Roberto Silvera (Uruguai)
Assistentes: Miguel Nievas (Uruguai) e Hernán Maidana (Argentina)

BRASIL
Julio Cesar; Daniel Alves (Maicon), Lúcio, Thiago Silva e André Santos; Lucas Leiva, Ramires, Jadson (Robinho) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Pato
Técnico: Mano Menezes

EQUADOR
Marcelo Elizaga; Reasco, Araujo, Frickson Erazo e Walter Ayoví; Castillo, Cristian Noboa e Arroyo; Edison Méndez, Christian Benítez e Felipe Caicedo
Técnico: Reinaldo Rueda

Nenhum comentário: