sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Após gol polêmico, CBF afasta assistente irmã de zagueiro do Bragantino

Defesa do Náutico pede impedimento no lance do segundo gol do Bragantino
A auxiliar Márcia Bezerra Lopes Caetano, irmã do zagueiro Júnior Lopes, do Bragantino, foi afastada nesta quinta-feira pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ela validou um gol polêmico da equipe de seu parente no duelo com o Náutico na última terça-feira, em Bragança Paulista, pela 23ª rodada da Série B.
A CBF decidiu afastá-la por tempo indeterminado para fazer uma reciclagem. Por conta disso, a bandeirinha não vai mais participar da partida entre Duque de Caxias e Sport, nesta sexta-feira. Janette Mara Arcanjo (MG) entra em seu lugar, compondo trio de arbitragem com Paulo Henrique Godoy Bezerra e Tatiana Jacques de Freitas.
O presidente do Náutico, Berillo Júnior, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira para informar que decidiu encaminhar duas representações à CBF: uma devido aos erros do trio de arbitragem no jogo de terça-feira e outra por conta do parentesco da assistente e do zagueiro.

Em partida válida pela 23ª rodada da Série B, o Náutico foi derrotado no estádio Nabi Abi Chedid por 2 a 1. No segundo gol do time da casa, aos 24min da etapa inicial, Lincom desviou um levantamento de bola em posição de impedimento, bem do lado do campo onde atuava Márcia.
Além do caso de parentesco entre zagueiro adversário e bandeirinha, o Náutico reclama do tratamento recebido na condição de visitante no estádio Nabi Abi Chedid. Alvo de cusparadas de torcedores, o técnico Waldemar Lemos acionou o policiamento e alega ter sido ameaçado de prisão. Mais tarde, a energia do vestiário dos pernambucanos teria sido cortada.
“Durante todo o jogo o nosso treinador [Waldemar Lemos] foi alvo de cusparadas por parte da torcida. Quando pediu proteção para a polícia militar local, além de deboche, ouviu uma ameaça de prisão. Além disso, depois do jogo, o vestiário ficou sem luz. Se esse tipo de coisa acontece aqui, com o preconceito que se tem com as equipes nordestinas, imagina o que não aconteceria com a gente”, completou.

Fonte: UOL esportes

Nenhum comentário: