quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Após fiasco, Paysandu sofre prejuízo moral e financeiro

paysandu_-_02_de_outubro














A derrota para o América-RN vai muito além do não acesso. Atinge em cheio o cofre bicolor, que deixou de arrecadar, por baixo, algo em torno de R$ 5,23 milhões para o ano de 2012. Para 2012, o presidente terá de fazer algo que ainda não fez desde sua chegada à presidência do clube, em 2008: respeitar o planejamento anual, o que envolve: não estourar as finanças do clube, evitando situações embaraçosas, como de diretores se desfazendo de bens para colaborar - o diretor Antônio Carlos Louro teve que vender um de seus carros para garantir as passagens aéreas e hospedagens do time para o Acre.
Em 2011, a direção do clube trabalhou com receita fixa de R$254 mil por mês (Banpará, Yamada, Claro, Cerpa e Funtelpa) e despesas salariais de R$ 600mil/mês no Campeonato Brasileiro de Série C. O resultado da conta é o seguinte: a cada mês, o clube acumulou R$ 346 mil em dívidas. Detalhe: dentro desse montante, não estão inclusos os valores das despesas com passagens aéreas e hospedagens, quando o elenco precisou realizar partida fora do Estado, além dos acordos com o Tribunal Regional do Trabalho, que gira uma dívida de R$ 4,2 milhões.

Nenhum comentário: