sexta-feira, 4 de maio de 2012

Série D valorizada e com dimensão nacional

Campeonato Brasileiro Série D receberá forte investimento da CBF e terá representantes de 27 estados

O presidente José Maria Marin está promovendo na CBF o salto de qualidade nas competições organizadas pela entidade, com o objetivo de dar ao Campeonato Brasileiro o mesmo grau de competitividade em suas quatro Séries.
As Séries A e B já têm o formato idêntico de disputa, com 20 clubes, e sucesso comprovado de público nos estádios e audiência de transmissão de TV.
A Série C já terá em sua edição 2012 a participação de 20 clubes e ganhou a inovação da transmissão pela TV.
Agora, chegou a vez do Campeonato Brasileiro Série D ganhar contornos definitivos de excelência na organização e de interesse esportivo. Por determinação do presidente José Maria Marin, que entende a competição como uma rara oportunidade de integrar de verdade o país com o futebol, a CBF vai investir pesado na sua estrutura, que terá a participação de 40 clubes em 2012.
- O Campeonato Brasileiro Série D vai ter de verdade uma dimensão nacional no país do futebol. Além de levar o esporte preferido do nosso povo aos lugares mais longínquos, dará a oportunidade de se revelar jogadores que antes estavam impossibilitados de serem observados pela imprensa e pelos profissionais das comissões técnicas dos clubes dos grandes centros.
O presidente da CBF está empolgado com a decisão de dar à Série D a grandiosidade que a competição merece. O campeonato terá a participação de clubes dos 26 estados e do Distrito Federal, o que já estava previsto em regulamento, mas não acontecia de fato por um único motivo: os clubes não tinham dinheiro para arcar com os gastos.
Isso vai mudar, de acordo com a determinação de José Maria Marin, depois de reunião, na sede da CBF, como Reinaldo Bastos.
- Muitos clubes não disputavam, pois não tinham condições financeiras. A CBF vai pagar todas as despesas relativas a uma delegação de 25 pessoas, que é o número da delegação brasileira que vai às Olimpíadas de Londres, com passagens aéreas, hotel e alimentação, traslado do aeroporto até os hotéis e ônibus especiais quando a distância entre as cidades for inferior a 700 quilômetros.
Mas a valorização do Campeonato Brasileiro da Série D não vai se esgotar em 2012. A administração do presidente José Maria Marin já estuda novas medidas para a competição evoluir nos próximos anos em direção a um melhor nível de organização.
- O tamanho e a grandeza do futebol brasileiro permitem perfeitamente que as quatro divisões tenham o mesmo nível de qualidade na organização e atração para o torcedor. É nessa direção e com esse intuito que a CBF vai trabalhar.

Nenhum comentário: