terça-feira, 17 de julho de 2012

Boatos (im)pertinentes















Eliminados do campeonato acreano sub 18, por terem levado WO nos seus compromissos, tanto o Independência, com sede em Senador Guiomard (Quinari, para os íntimos), quanto o Acreano, do município de Rodrigues Alves, comenta-se por aí que estariam se movimentando nos bastidores (reunindo a papelada pertinente, no caso) para voltar à disputa.

E diz-se também que eles não somente querem voltar à disputa como ainda pretendem ser devidamente promovidos. Nessa questão de serem promovidos, leia-se: reaver os pontos dos times que ganharam deles por WO, alegando falta de solidariedade destes últimos, bem como disputar a charmosa Copa São Paulo de 2013, como os representantes do Estado.

Os boatos dizem até que as duas equipes já teriam contratado os serviços do doutor (ele também é preparador físico do sub 18 do Vasco da Gama) Joraí Salim Pinheiro, renomado causídico cuja banca de serviços jurídicos está sediada em Xapuri, bem no endereço onde num passado ainda não muito distante funcionava uma boate denominada “Pé na Cova”.

O doutor Joraí Pinheiro, cujo currículo esportivo aponta como o zagueiro que mais fez gols contra na história do futebol acreano (ele jogou no Andirá e no Internacional), de acordo com o que dão conta os referidos boatos, já espalha por aí que a causa são favas contadas e que jamais, em tempo algum, uma demanda judicial lhe apresentou tamanhas facilidades.

O primeiro ponto a favor do doutor Joraí, dizem (eu escrevo na terceira pessoa do plural, uma vez que falo de boatos que me chegaram aos ouvidos, esclareça-se), seria relativo à sua formação. É que ao contrário de muitos profissionais com fama na praça e coisa e tal, o ex-zagueiro e agora advogado seria de fato formado em direito e não estagiário de medicina.

O segundo aspecto a favor do causídico Joraí seria o de que não haveria condição moral em nenhuma instância do futebol mundial de brecar as pretensões dos clientes dele, uma vez que, segundo notícias veiculadas nesta semana que passou, até a FIFA, entidade máxima do referido esporte, estaria envolvida em casos escabrosos de corrupção.

E quanto ao terceiro aspecto que, em princípio, garante o sucesso da empreitada, seria essa atual confusão promovida pelos dirigentes do glorioso Treze de Campina Grande (PB), equipe que não se classificou para nada dentro do campo de jogo, nem no ano passado nem neste ano, mas, mesmo assim, via judicial, conseguiu tirar o Rio Branco da série C.

Por enquanto, dizem os boatos, só uma coisa preocupa o doutor Joraí e os seus dois clientes: justamente o problema da falta de vagas nos voos para o Acre. Se não tiver vaga nos aviões para o homem ir à Brasília fazer sua sustentação oral nos devidos tribunais, as chances de sucesso, no meu entender, se reduzem. Eu só quero é ver se o Joraí vai ganhar mais essa...
 por Francisco Dandão

Nenhum comentário: