quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Plácido de Castro segura a pressão e avança Série D


Mesmo sendo derrotado pelo Gurupi (TO), por 2 a 1, na noite desta terça-feira, no estádio Rezendão, garantiu o Plácido de Castro nas quartas-de-final do Campeonato Brasileiro da Série D. 

O próximo adversário do Tigre do Abunã na competição nacional será o Salgueiro (PE). O clube pernambucano eliminou na segunda fase do torneio o Nacional (AM) após dois empates, sendo que o segundo, na cidade de Manaus (AM), por 2 a 2, garantiu o time carcará na terceira fase da competição. 

O primeiro confronto entre Plácido de Castro e Salgueiro ocorre neste final de semana. O primeiro duelo entre as duas equipes será na capital acreana. Os times que jogaram a primeira a partida em casa são: Metropolitano-SC, Botafogo-PB, Plácido de Castro-AC e Mixto-MT. A definição das datas e horários deve ser oficializada nesta quarta-feira pela CBF. Mas, o STJD já pediu que o jogo entre Aparecidense e Mixto, não seja realizado, aguardando o julgamento do goleiro massagista. 

CONFRONTOS 

Juventude-RS x Metropolitano-SC 
Salgueiro-PE x Plácido de Castro-AC 
Aparecidense-GO x Mixto-MT 
Botafogo-PB x Tiradentes-CE 

O JOGO 

Quando a bola rolou, as duas equipes fizeram um primeiro tempo sem grandes emoções. O Tigre estava bem postada na sua zaga e o Gurupi demostrava ansiedade e pouco fazia para chegar ao gol do time acreano. Bem postando na sua defesa e marcando forte, o Tigre do Abunã não dava espaço aos jogadores de criação do time tocantinense. Precisando de um empate para avança à próxima fase do Campeonato Brasileiro da Série D, o Tigre apostou em valorizar a posse de bola e arriscar o chute de meia distância, mas nada que levasse perigo ao gol de Pitanga. 

GOLS 

O Tigre voltou perigoso e numa jogada individual do meia Wellington Cabeça abriu o placar aos 3 minutos. O atacante invadiu a área e no cara crachá do goleiro Pitanga chutou no alto e com violência para levantar a torcida do Tigre do Abunã no território acreano.. Mesmo não jogando bem, o Gurupi chegou ao empate. O árbitro goiano viu penalidade do lateral esquerdo Zagallo no ataque tocantinense. O atacante Lourival cobrou bem o tiro livre e deixou tudo igual aos 17 minutos. Com dificuldade para entrar a zaga placidiana, o Gurupi encontrou o segundo gol num belo chute de fora da área de Emerson. A bola encontrou o ângulo direito do goleiro Robson, aos 30 minutos. 

O segundo gol tocantinense fez o técnico placidiano Nilton Nery modificar o sistema tático, substituindo o meia Wellington Cabeça pelo zagueiro Alison. Fechar a tranca. Numa bola parada, o Gurupi quase marcou o gol da classificação aos 49 minutos, mas a bola encontrou a quina trave do goleiro Robson. Susto!

Fonte: Manoel Façanha - 

Nenhum comentário: