quarta-feira, 16 de março de 2016

Defender o indefensável


O Genus vive dia D hoje (16), às 12h30 local, na Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, STJD. O clube rondoniense vai ao banco dos ‘réus’ acusado de escalar irregularmente o lateral Guarate na vitória do campeão rondoniense sobre o Rio Branco-AC, por 2 a 1, pela disputa da Copa Verde 2016.
No tribunal, a defesa do clube rondoniense vai tentar sensibilizar os auditores pela perda apenas dos pontos do jogo de ida, assim sonhando com a possibilidade do clube realizar o jogo da volta na capital acreana.
Expulso na disputa da Série D 2014, o lateral do clube rondoniense foi punido com dois jogos suspensão em torneios nacionais. Porém, o atleta não chegou a cumprir a penalidade antes da partida da semana passada contra o Rio Branco.

42ª Congresso da ABRACE terá escolha de delegados

A capital federal vive a expectativa pela chegada da 42ª edição do Congresso Brasileiro de Cronistas Esportivos. O evento será realizado no período de 7 a 10 de abril, no hotel Windsor Plaza, organizado pela Associação Brasiliense de Cronistas Desportivos.
A Associação dos Cronistas Esportivos do Acre tem direito a dois delegados e dois congressistas. Manoel Façanha (presidente) e Alberto Casas (vice-presidente) são delegados natos do congresso. Outras duas vagas serão escolhidas hoje (16), às 15h, no Sindicato dos Bancários do Acre.

AS CURTINHAS

ONTEM, na Justiça do Trabalho, ocorreu a audiência de conciliação entre o ex-volante Ismael e o Rio Branco FC.
A CONVERSA entre juiz, clube e o advogado de Ismael demorou cerca de 40 minutos. As partes chegaram a um acordo. O presidente estrelado Lourival Marques, o Louro, esteve presente a audiência.
O ISMAEL contou que tinha um acordo verbal com o clube alvirrubro, mas a agremiação há quase um ano não cumpria com o acordado.
A CBF lucrou R$ 72,081 milhões em 2015, cerca de R$ 20 mi a mais que no ano anterior, quando encerrou a temporada com R$ 51,010 milhões em caixa.
O aumento veio mesmo em ano com saídas de patrocinadores, casos de corrupção e crise política na entidade.
Em 2014, a CBF ganhou R$ 359,416 mi em contratos com patrocinadores, valor maior do que os R$ 339,604 milhões do ano passado.
BOM dia!

Nenhum comentário: