quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Contra Globo, Record propõe pool de TVs ao Clube dos 13


A cerca de 20 dias da entrega das propostas oficiais das TV’s para a exibição dos campeonatos Brasileiros de 2012 e 2013, aumenta o racha no Clube dos 13. Isso porque os times que o integram estão divididos e não chegam a um acordo sobre qual a melhor e mais lucrativa fórmula ou proposta das TV’s para o futebol.




De acordo com as novas regras, a Globo perdeu a ‘preferência‘ e exclusividade no direito de compra do torneio. A emissora exerceu esse direito por décadas. Agora, todas as emissoras podem concorrer em pé de igualdade, embora poucas tenham dinheiro suficiente para bancar um pacote de exclusividade. O fato é que alguns dirigentes acham perigoso a Globo sair de vez das transmissões. Teme-se não só ganhar menos dinheiro com anunciantes, venda de publicidade em estádio e produtos ligados aos times, como também perder ibope, já que a audiência da Record nos horários de jogos é muito menor que a da Globo além com canais por assinatura Sportv da Globo.
Ciente da pressão que a rival Globo vem exercendo sobre os clubes nas últimas semanas, a Record acena agora com uma nova proposta: sugere que todos os canais possam se unir e comprar os direitos em conjunto. E que cada emissora detentora de direitos, prevê a Record, possa passar o jogo que bem entender, e na hora de sua realização normal --óbvia ameaça de desobediência aos horários impostos pela Globo ao Clube dos 13, de acordo com o interesse de sua grade de programação.
A Globo obviamente é contra essa proposta e tenta convencer a Band a rejeitá-la. No entanto, a Band e a RedeTV! também estariam sendo alvo de assédio por parte da Record, que lhes acena com melhor tratamento na divisão dos jogos.
Ninguém fala em cifras, mas especula-se que a Record possa oferecer de R$ 750 milhões a R$ 1 bilhão pelos direitos do Brasileiro 2012 e 2013. A emissora já tem exclusividade da Olimpíada de 2012, em Londres.

Por Ricardo Feltrin

Nenhum comentário: