domingo, 20 de fevereiro de 2011

Rio Branco pronto para Copa do Brasil

O técnico Ico chega à semana da partida contra o Atlético Paranaense pela Copa do Brasil com o time do Estrelão definido. O clube iniciou a pré-temporada há pouco mais de um mês, mas os trabalhos táticos e técnicos, assim como jogos-treinos, um total de três, não ultrapassou duas semanas, o que não deixa de ser uma preocupação a mais para o treinador alvirrubro.

Na zaga, a preocupação não deixa de ser a juventude do goleiro André, apesar dele já ter disputado uma Copa do Brasil duas temporadas atrás, quando o Estrelão acabou eliminado dentro da Vila Belmiro pelo Santos por 4 a 0. Nesta partida, o jovem goleiro não tremeu e ainda deixou o gramado como um dos melhores da equipe acreana.

É bom ressaltar que a diretoria estrelada ainda buscou um goleiro durante o período de pré-temporada, mas acabou dispensado na tarde da última sexta-feira, após brigar quase um mês com a balança – o goleiro chegou ao clube com 107 quilos, mas perdeu apenas 7 quilos-temporada, recebendo o cartão vermelho da diretoria.

ONZENA - Se não houver nenhum problema da ordem clínica, a escalação do Rio Branco FC para a estreia na Copa do Brasil será a seguinte: André, Jonas, Rodrigão, Rafael e Ananias; Paulinho Pitbull, Ismael (foto), Wendell e Ancelmo; Testinha e Juliano César.

Eliminação é sinônimo de prejuízo financeiro

A véspera da estreia da Copa do Brasil, a preocupação que ronda o clube é uma eliminação precoce ainda no jogo da ida da competição, fato esse que acarretaria prejuízos da ordem financeira. Conforme o regulamento da competição a equipe que perder por mais de um gol de diferença para o time visitante é eliminada da disputa e ainda perde 60% da renda liquida do jogo, algo estimado acima de R$ 60 mil.

Como a diretoria estrelada disponibilizou a venda cerca de 10 mil ingressos, ao preço de R$ 20 (inteira) a expectativa de renda bruta fica em torno de R$ 150 mil. Os ingressos para a partida podem ser encontrados nas lojas da rede de Supermercados Araújo e ainda na secretaria do clube.

Ano passado, quando o AC Juventus acabou eliminado em pleno estádio Arena da Floresta pelo Atlético Mineiro naquela histórica goleada por 7 a 0, a renda bruta do jogo foi R$ 133.035,00 para um total de 6.030 pagantes e 6.567 presentes. No mesmo jogo, disputado dia 24 de fevereiro, o atacante Obina, a época ainda no Galo Mineiro, fez cinco gols.
Fonte: Manoel Façanha
 

Nenhum comentário: