terça-feira, 1 de março de 2011

Me mata de vergonha! Baré de Roraima utiliza jogadores não inscritos na Copa do Brasil


A partida de volta da Ponte Preta contra o Baré, de Roraima, que aconteceria nesta quarta-feira (2), em Campinas, pela primeira fase da Copa do Brasil, foi suspenso pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no final da tarde desta segunda-feira (28). Por ordem de seu presidente, Rubens Approbato Machado, a entidade encaminhou um fax ao clube campineiro, informando sobre a suspensão do jogo que seria realizado no estádio Moisés Lucarelli.
No comunicado, a explicação foi de que a maior parte dos jogadores do Baré, que atuou na partida de ida - vitória paulista por 1 a 0 -, estava irregular. De acordo com as informações, muitos dos atletas ainda eram amadores e não possuíam registros no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF.
O julgamento do caso está marcado para a próxima quinta-feira (3), às 18h, na sede do STJD, no Rio de Janeiro. Se o Baré for absolvido, o segundo jogo acontecerá no próximo dia 16. Caso contrário, a Ponte Preta será declarada vencedora e passará de fase automaticamente.
Quem terá de esperar pelo futuro adversário na Copa do Brasil é o Goiás. O time goiano conquistou a vaga à segunda fase sem a necessidade da partida de volta, já que goleou o Vitória, do Espírito Santo, por 4 a 1, na capital capixaba.
Quem sairá bastante prejudicado com esta suspensão é o clube roraimense. Sem dinheiro para bancar uma viagem de avião, a delegação está viajando para Campinas de ônibus. O grupo embarcou da capital de Roraima na última sexta e a previsão de chegada era para esta terça-feira (1º), por volta das 12h.

Antena parabólica pode ter sido responsável pelo cancelamento de jogo da Ponte Preta
Era só o que faltava no futebol. Um problema de sinal foi apontado pela diretoria do Baré como principal responsável pelo cancelamento da partida contra a Ponte Preta, na próxima quarta-feira, pela primeira rodada da Copa do Brasil.
“ Deu um temporal aqui em Boa Vista, caiu a antena parabólica e a federação ficou sem contato com a CBF. Com o sistema fora do ar, acredito que a documentação foi enviada com atraso”, explicou Luciano Araújo, presidente do Baré, em entrevista a Rádio Bandeirantes de Campinas. 
  Entenda o caso!

O STJD enviou um ofício explicando que a maior parte dos jogadores do Baré, que atuaram na partida de ida - que terminou com vitória paulista, por 1 a 0 -, estava irregular. De acordo com as informações, muitos dos atletas ainda eram amadores e não possuíam registros no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF.

Segundo o documento, por ordem do presidente do STJD, Rubens Approbato Machado, a partida de volta entre as equipes está “suspensa preventivamente”. O julgamento do caso está marcado para a próxima quinta-feira, às 18 horas, na sede da entidade. Se o Baré for absolvido o segundo jogo acontecerá no próximo dia 16 de março. Caso contrário, a Ponte será declarada vencedora e passará de fase automaticamente.

Fonte: AFI

Nenhum comentário: