sexta-feira, 2 de março de 2012

CBF/STJD decretam rebaixamento do Araguaína na Série D







O Araguaína está fora do Brasileiro da Série C. É que o clube acreano retirou as ações que movia na Justiça e, com isso, a punição foi apenas para a segunda fase da competição e os 16 pontos conquistados na primeira fase foram mantidos. O Araguaína só somou um. A informação foi apurada pelo Jornal do Tocantins com exclusividade junto ao presidente da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), Leomar Quintanilha, que participou ontem da Assembleia Geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro.
O clube tocantinense  sonhava em herdar a vaga do Rio Branco (AC), que havia sido punido pela Quarta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), em outubro do ano passado, por ter entrado na Justiça Comum. Segundo o presidente da FTF, o presidente Ricardo Teixeira lhe pediu para procurar o diretor de competições da entidade, Virgílio Elísio, para esclarecer o assunto.
Quintanilha disse que o diretor primeiramente comentou sobre o desempenho do Araguaína na Série C - enquanto o Tourão do Norte fez apenas um ponto o Rio Branco havia feito 16.
Outra questão levantada pelo diretor é que quem tirou o Rio Branco foi o Tribunal de Justiça Desportiva, e não a CBF.  "Segundo Elísio, o STJD tirou os pontos do Rio Branco, apenas na segunda fase, e os que o clube acumulou na primeira fase (16) não foram retirados", explicou Quintanilha.

Resposta
Quintanilha disse que a própria CBF ainda não recebeu a decisão tomada pelo STJD no ano passado e assim que isso ocorrer irá divulgar nota oficilizando a permanência do Rio Branco e o rebaixamento do Araguaína para a Série D. "Infelizmente a questão é jurídica e nem a CBF poderia fazer nada para modificar esta decisão", concluiu o dirigente, que chegou a jantar com o presidente da Federação do Acre, Antônio Aquino Lopes e lamentou o resultado do imbróglio.

Araguaína
O diretor jurídico do Araguaína, Israel Vasconcelos, disse que assim que o clube receber a notificação oficial da FTF irá ingressar no STJD com um mandado de garantia.
Ele ressaltou que se o STJ D negar recurso, o clube irá entrar na Justiça Comum. "Vamos agir da mesma maneira que o Rio Branco agiu. Vamos até as útlimas instâncias. E não temos mais nada a perder", avisou o diretor.

CBN
O programa CBN Esportes, da Rádio CBN Tocantins,   e o Jornal do Tocantins anteciparam em fevereiro a informação do rebaixamento do Araguaína, após  entrevista com o diretor de tabela da CBF, ManoelFlores, que na época afirmou de forma enfática que o Araguaína estaria fora da Série C.

Entenda o caso

O Rio Branco foi eliminado da Série C por conta do clube e o Governo do Acre terem acionado a Justiça Comum contra a decisão da Procuradoria da Defesa do Consumidor do Estado do Acre que interditou a Arena da Floresta. Em 20 de setembro, o STJD deferiu a suspensão do clube até o caso ser julgado pelo pleno da entidade. Em 13 de outubro, o pleno do STJD negou provimento ao pedido do Rio Branco para ser mantido na Série C do  Campeonato Brasileiro e excluiu o clube da competição. Um dia depoisa CBF oficializou a volta do Luverdense para a 2ª fase. Porém, em 17 de outubro a justiça revogou a decisão do STJD e a CBF anunciou a volta do Rio Branco para a competição. Em 21 de outubro, a justiça decidiu pela paralisação do grupo E até que o caso fosse analisado e julgado. Em 26 de outubro, o Rio Branco decidiu desistir da ação na justiça que revogava a decisão do STJD e aceitou a eliminação do torneio. Um dia depois, a CBF anunciou a nova tabela, incluindo o Luverdense no lugar do Rio Branco.

Nenhum comentário: