quinta-feira, 3 de maio de 2012

Flamengo atrasa salários de Ronaldinho há quase um ano: entenda a 'novela'


Insatisfação virou a palavra de ordem no relacionamento entre Ronaldinho e Flamengo. Enquanto torcida rubro-negra e membros da diretoria questionam o desempenho do jogador nos campos, o craque não tolera mais os atrasos em seu salário milionário. Em quase um ano e meio de relação, o camisa 10 só viu os vencimentos entrarem em sua conta bancária no dia prometido durante os seis meses primeiros meses.
Divididas com a Traffic inicialmente, as contas de Ronaldinho passaram a ser de responsabilidade exclusiva do Flamengo no início de 2012. E os problemas, comuns no final de 2011, se repetiram neste ano. Entre acusações entre as partes e discordância nos valores, a única verdade absoluta é que Ronaldinho segue sem receber seus salários normalmente. O UOL Esporte separou os capítulos principais desta "novela" para explicar o imbróglio envolvendo o salário de R$ 1,2 milhão do craque gaúcho e mostrar como a dívida alcançou o patamar de R$ 5 milhões.

FESTA, LUA DE MEL E PAGAMENTO EM DIA NO INÍCIO DO RELACIONAMENTO

Ronaldinho chegou ao Flamengo para receber R$ 1,250 milhão por mês: R$ 750 mil seriam pagos pela Traffic, que financiou parte da negociação do jogador, e R$ 500 mil pelo Flamengo (R$ 250 mil de salário e mais R$ 250 mil de luvas). Nos seis primeiros meses da parceria, uma verdadeira lua de mel tomou conta do ambiente. Os salários eram pagos rigorosamente em dia com ajuda de parceiros antigos e patrocínios pontuais, como os utilizados na estreia do jogador e nas finais do Campeonato Carioca. Sem problemas financeiros, foi campeão Estadual invicto no primeiro semestre de 2011 e escolhido o melhor jogador do torneio

FALTA DE PATROCÍNIO E INÍCIO DO ATRASO DE SALÁRIOS NA METADE DE 2011

Sem patrocínio na camisa (foto), o Flamengo começou a ter dificuldade para arcar com sua parte (R$ 500 mil) no salário de Ronaldinho. A situação ainda não incomodava Ronaldinho, já que a Traffic não atrasava os R$ 750 mil de sua responsabilidade. Enquanto isso, o rubro-negro dizia estar negociando um parceiro para o espaço mais nobre da camisa. No entanto, os altos valores pretendidos pelo clube e a aproximação do final da temporada dificultavam o negócio. O Fla começou a conviver com a pressão de ter o jogador mais caro do futebol nacional e não conseguir um patrocinador

PATROCÍNIO FIRMADO POR AGÊNCIA DE RONALDO INICIA 'BRIGA' COM TRAFFIC

Enquanto a Traffic bancava parte do salário de Ronaldinho, o Flamengo usou a agência de marketing esportivo de Ronaldo Fenômeno, a 9ine, para negociar um patrocinador master (foto). Ao ser preterida, a antiga parceira não gostou de saber da história, sentiu que estava tendo prejuízo por não poder explorar a imagem do craque e parou de pagar sua parte. A partir de setembro, Ronaldinho voltou a receber do clube, mas viu a Traffic parar de depositar os R$ 750 mil que eram de sua responsabilidade. Novamente, o salário do jogador não estava em dia na sua totalidade

FLA FICA SEM PATROCÍNIO; BRIGA COM A TRAFFIC SEGUE, E R10 NÃO RECEBE

Com o fim do contrato do então patrocinador master em dezembro, o Flamengo iniciou 2012 com dificuldades financeiras e sem ter como pagar sua parte do salário de Ronaldinho. Somado a isso, a Traffic seguia sua briga com o clube e não depositava os R$ 750 mil do jogador. Sem pagamento, Ronaldinho "fez o que quis" em janeiro. Alegou insônia para não treinar, levou mulher para o hotel na pré-temporada, em Londrina (PR), e não escondeu o descontentamento. Após um amistoso na cidade paranaense, chegou a dizer que não sabia se iria continuar no clube

FLA ROMPE COM A TRAFFIC E ASSUME 100% DO SALÁRIO DE RONALDINHO

Sentindo que a falta de pagamento poderia tirar Ronaldinho do clube, o Flamengo resolveu tomar as rédeas do problema, rompeu com a Traffic e assumiu os seis meses de dívida que a empresa tinha com o jogador. A solução imediata acarretou problemas futuros. O "rombo" no orçamento com uma despesa que não estava prevista atrapalhou os planos do Flamengo. O clube pagou a conta de R$ 4,5 milhões da Traffic, mas não conseguiu acertar vencimentos antigos como o 13º salário e acumulou novas dívidas e problemas com o jogador

FLA SEGUE SEM PATROCÍNIO, ATRASA QUATRO MESES E IRRITA ASSIS

Com parte dos salários atrasados novamente, o irmão e empresário do jogador, Roberto Assis, escuta da presidente Patrícia Amorim que o clube está perto de fechar um novo patrocinado master para pagar Ronaldinho. No entanto, o tempo passa, o jogador completa quatro meses sem receber e Assis notifica o clube. O clube insiste em dizer que só deve dois meses, mas é desmentido pelo irmão de Gaúcho. O episódio causa novo descontentamento entre as partes. Diretoria e jogador não confirmam, mas a saída de Ronaldinho volta a ser cogitada. Atualmente, o Flamengo deve quase R$ 5 milhões ao jogador. Por UOL

Nenhum comentário: