segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Série C: Após golear, Rio Branco comanda a Seleção da rodada



Campinas, SP, 22 (AFI) – A quarta rodada da terceira fase do Campeonato Brasileiro da Série C, no último domingo, movimentou os gramados país afora, com jogos recheados de gols, emoções e viradas. O grande destaque da rodada foi o Rio Branco-AC, que sapecou o Águia-PA, goleando por 4 a 0, no estádio Arena da Floresta, na capital acreana.

Do Estrelão, fazem parte da seleção o meia Testinha, que voltou à equipe em grande estilo ao marcar dois gols, e o treinador Pedrinho Rocha, técnico-revelação da competição. Guarani e Brasil, com um pé no octogonal final, fizeram um jogo emocionante, com direito à gol nos acréscimos, e dois jogadores de cada equipe foram lembrados.
Confira os melhores da rodada:

Goleiro: Márcio (Guarani) - Só não fez chover em Pelotas. Com defesas milagrosas evitou que o Bugre saísse de campo com a derrota. Tentou de todas as formas parar o bombardeio do Brasil, mas acabou castigado com um gol aos 46. Disparado o melhor em campo.

Lateral-direito: Boiadeiro (Paysandu-PA) - No primeiro tempo cometeu o pênalti que resultou no gol do Luverdense-MT, mas com muita força, soube se redimir e ajudou o Papão a virar o jogo, marcando dois gols.

Zagueiro: Amarildo (Ituiutaba-MG) - Certamente foi o principal destaque defensivo do clube mineiro. Com uma atuação segura, conseguiu segurar o perigoso ataque do Marcílio Dias. Foi bem no desarme e ainda tirou uma bola em cima da linha, salvando o Ituiutaba.

Zagueiro: Váldson (Confiança-SE) - Foi o melhor jogador em campo. Com muita força, o zagueiro veterano segurou o bom ataque do Campinense e garantiu os três pontos para o Dragão, que segue vivo em busca de vaga na fase final.

Lateral-esquerdo: Emanuel (Brasil-RS) – Entrou no intervalo com a missão de ser o responsável pelas cobranças de bola parada. Com muita precisão nos lançamentos, foi dele o cruzamento que resultou no empate do time gaúcho.

Volante: Cléber Gaúcho (Brasil-RS) – Comandou o meio-de-campo do time xavante, com muita visão de jogo e passes precisos. Além disso, a experiência foi fundamental para segurar a ansiedade do Brasil, empurrado por cerca de 10 mil torcedores.

Meia: Testinha (Rio Branco-AC) (foto) - Foi o maestro da equipe. Voltando de contusão, o jogador deu show no meio do Estrelão. Além de fazer dois gols, deu assistência para mais um na goleada sobre o Águia.

Meia: Anailson (Atlético-GO) - O cara estava endiabrado. Se movimentou muito, deu passe para o gol, fez a defesa adversária ficar tonta, sem saber muito bem onde procurar o jogador. No final, ainda marcou um golaço.

Meia: Geovani (Duque de Caxias-RJ) – Com muita técnica e um futebol voluntarioso, as principais jogadas de ataque passavam pelo pé do meia. Comandou a virada ao marcar dois golaços, sendo o primeiro num chute de fora da área e o segundo numa bela cobrança de falta.

Atacante: Dairo (Guarani) - O jovem jogador provou mais uma vez que merece ser titular no Bugre. Participativo em praticamente todos os 90 minutos, foi muito perigoso nos contra-ataques. Fez o único gol bugrino e acabou compensando a tarde infeliz (mais uma) do companheiro Henrique. Uma pena ter saída no final machucado.

Atacante: Didi (Ituiutaba-MG) – Num jogo decisivo para as pretensões do Ituiutaba, o time mineiro esteve aquém do esperado, mas o atacante fez o único gol da partida, que manteve o clube vivo na competição.

Técnico: Pedrinho Rocha (Rio Branco- AC) – A maior revelação entre os técnicos da nova geração que dirigem clubes da Série C. Com muita inteligência, soube bloquear as investidas do Águia, que até o início da rodada era o líder do grupo. Além disso, armou seu time com muita coragem para buscar os gols necessários, e aplicar a maior goleada da rodada.

Nenhum comentário: